Segunda-feira, 20 de Outubro de 2008

 

 

Não um amor de mesa posta, talheres de prata, toalha de renda, não um amor de terça-feira, água morna, gaveta arrumada. Apaixone-se por mim no meio de uma tarde de chuva, rua alagada, rosas na mão, um amor faminto, urgente, latejante, um amor de carne, sangue e vazantes, um amor inadiável de perder o rumo, o prumo e o norte, me ame um amor de morte.

Não me dê um amor adestrado que senta, deita, rola e finge de morto, que late, lambe e dorme. Apaixone-se felino, sorrateiramente, e assim que eu me distrair, me crave os dentes, as unhas, role comigo e perca-se em mim e seja tão grande a ponto de me deixar perder...” 


sinto-me
música "Pneumonia" (Björk)

publicado por Cultivando Pés de Vento... às 09:46 | link do post | comentar | favorito

Parte Desnecessária
Junho 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
27

28
29
30


posts recentes

...

Que música do Los Hermano...

...

'-'

Amor Feinho

Sei...

Se pudesse, esse amor tod...

Finalmente chegou...

...

Se ele ficasse comigo...

arquivos
tags

amor

bom

bruxaria

carpinejar

celta

chocolate

cinema. blogagem coletiva

esquecer de novo!

fofo

guitar hero

los hermanos

marvin gaye

ócio

olhar

preguiça

sexo

signos

wicca

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds