Quinta-feira, 12 de Fevereiro de 2009

 ...sobraram mirradas resistências que teimo em fortalecer pq sinto que voltar atrás é ainda mais doloroso que seguir em frente. Saber de ti me trouxe uma tristeza tão doce e incomum...


Sim, eu te vi. Posso fingir que não, posso dizer que não, posso citar mantras pra me convencer que não. Mas eu te vi. E estranhamente só te ver me bastou. Como se visse um estranho, alguém livre de toda a nossa hostória, de todo o sufoco que fomos. Não doeu, não foi tentador, não me aproximei ou me afastei pra te enxergar melhor pq te enxergar pior me foi suficiente.


O que fazer com sentimentos que não morrem, mas tb não aceitam viver? 

Não doeu, man. Nem um pouco. 

Só me bateu uma saudade... uma saudade da importância que um dia te dei.

Só me bateu uma curiosidade... uma curiosidade de saber onde foi parar a falta que um dia ti fiz, que um dia você me fez.


Te ver me deixou confusa. Tão confusa quanto te via sempre. Porém o mais assustador de tudo foi isso ter me bastado.

Devo me acstumar a ausência voluntária e insistente de todos os sentimentos que achei que fossem pra sempre.

 



publicado por Cultivando Pés de Vento... às 08:25 | link do post | comentar | favorito

Parte Desnecessária
Junho 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
27

28
29
30


posts recentes

...

Que música do Los Hermano...

...

'-'

Amor Feinho

Sei...

Se pudesse, esse amor tod...

Finalmente chegou...

...

Se ele ficasse comigo...

arquivos
tags

amor

bom

bruxaria

carpinejar

celta

chocolate

cinema. blogagem coletiva

esquecer de novo!

fofo

guitar hero

los hermanos

marvin gaye

ócio

olhar

preguiça

sexo

signos

wicca

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds