Terça-feira, 30 de Dezembro de 2008

 ... e eu não sei exatamente porquê. Queria ser mais justa contigo e dizer que você ser livre e estar no mundo me incomoda infinitamente, mas não quero que vá. Mesmo me machucando e existindo dias em que gostaria de te fazer sumir, sei que sem você tudo é ainda pior. Acho que já te disse, e se não disse melhor nem dizer, mas a ligação parasita que temos é bonita, mesmo triste. Eu te absorvo, você me absorve e quando as tormentas dão um espaço tudo fica único e é aí onde mora o amor que sinto por ti.


Queria que você soubesse, mais nunca te direi, que cada vez que te machuco, cada fez que te belisco é pra te fazer sentir que ficar sem mim também não tem graça nenhuma. Quando não te trato como se te amasse é pra que você exija que eu te ame e nem desconfie que eu te amo sempre, mesmo quando não te amo.


Há dias em que olho pra ti e não te enxergo. Só vejo um cara carente da atenção de todas as mulheres do mundo. Vejo alguém que esconde uma vida paralela por medo de que me deixar entrar nela e tomar conta de tudo, não deixar espaços para superficialidades, para coisas pela metade. Às vezes te olho e só consigo ver um menino buscando mais uma conquista pra se sentir vivo, um menino cheio de medo de pular e ver qual é. Te vejo fugindo dos laços que construimos absolutamente sem querer, mas que existem a gente queira ou não. Às vezes te acho covarde, como todos os homens do mundo.


A maioria das vezes te vejo como o homem da minha vida, o dono do pó dos meus sorrisos, a razão única por eu desenhar corações na agenda (sei que é infantil, mas nunca cresço quando estou com você), o cara que transforma todos os dias em domingos. Quando minha insegurança dá uma pausa consigo enxergar momentos únicos que só tenho com você, consigo ouvir música sertaneja e achar a mais linda de todas; consigo entender que nada teria o mesmo sentido se meus dias não amanhecessem ao teu lado. E em vezes assim o peito aperta tanto, vem um medo tão grande de perder teus delírios, tua atenção, teu amor, teu tesão. Em vezes assim passo a boicotar nossa felicidade pra provar pra nós dois que não é possível existir algo tão grande entre seres humanos. E é em vezes assim que você chega e deixa tudo perfeito, me sacode e me faz parar de ser besta e só te amar sem perguntas.


Você não sabe, e isso sim queria te dizer, que o complemento de tudo que considero relevante mora nos teus sorrisos. Eu amo você mesmo quando tenho um milhão de motivos para não te amar. Você me faz bem até quando não estou bem. E mesmo quando você é o maior idiota de todo o mundo, ainda é o idiota que colore minha vida e que deixa no lugar certo.

O que me faz te amar não é quem você é ou o que você faz, logo nada disso importa. O que me faz te amar é a pessoa em que me transformo todos os dias graças a tua presença, e isso atitude nenhuma, pisada de bola nenhuma muda. Me sinto mais humana, mais justa, mais alegre, mais doce quando você está envolvido em algo. Você me muda para melhor todos os dias, faz com que minha insônia, minha falta de apetite, minha apatia, minha extrema fé em tudo se tornem parte do mundo que construímos para nós dois. Quando você diz que é pra sempre eu acredito e , amor, tudo o que preciso é acreditar. Fico muito mais bonita, muito mais gostosa quando me visto de você. Drama nenhum muda o quanto você me faz bem e muito menos o quanto eu quero fazer o mesmo por você.


Sim, não importa quantas vezes eu diga que é última vez que escrevo sobre você por que tudo é você. Cada letra, cada suspiro, cada lágrima e cada traço de humanidade que existe em mim. Não faço questão alguma de te esquecer e hoje entendi que isso se deve ao fato de que fico horrível, incrivelmente péssima e feia quando imagino um mundo onde não exista nós dois.


Que venham as inseguranças, os medos, os conflitos de interesses e os ciúmes. Eu me supero quando você existe. E você existe sempre, como nós dois.


sinto-me
música Anjo Mais Velho. (TM)

publicado por Cultivando Pés de Vento... às 17:45 | link do post | comentar | favorito

2 comentários:
De Lila a 4 de Janeiro de 2009 às 05:24
Minha querida queria poder me expressar tão bem quanto voce. é assim que me sinto, assim que sinto e tambem só quero viver isso e não é necessário entender nada.


De Tassinho a 17 de Janeiro de 2009 às 08:50
se ele é um idiota não vai dar a menor importancia a isso.


Comentar post

Parte Desnecessária
Junho 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
27

28
29
30


posts recentes

...

Que música do Los Hermano...

...

'-'

Amor Feinho

Sei...

Se pudesse, esse amor tod...

Finalmente chegou...

...

Se ele ficasse comigo...

arquivos
tags

amor

bom

bruxaria

carpinejar

celta

chocolate

cinema. blogagem coletiva

esquecer de novo!

fofo

guitar hero

los hermanos

marvin gaye

ócio

olhar

preguiça

sexo

signos

wicca

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds